Capão limpo, Capão lindo!

É com este lema que está sendo tratada a questão da produção de lixo e resíduos em Caeté-Açu, mais conhecida como Vale do Capão, lugar de encantos e exuberância naturais que atraem pessoas do mundo inteiro – como eu e minha família, que mudamos de mala e cuia pra cá, há um ano.
Fui apresentada a esta cidade por meu marido, que sempre vinha acampar aqui desde a adolescência. Ao passar por uma “crise” de falta de identidade com a vida que levava, parti para esta cidade sem nem ao menos conhecê-la. E olha, não me arrependo! Há uma paz e serenidade aqui que nos deixa respirar aliviados, retomar o ritmo certo da vida e usufruir de tantas cachoeiras, rios e paisagens cinematográficas!
Mas como nem tudo são flores – e eu também sempre busco ajudar o local onde moro – estamos tratando, há alguns meses, sobre a enorme produção de lixo que o Capão está gerando com o grupo de mobilização Capão Limpo.
O grupo foi criado para discutir ações e fortalecer a consciência sócio ambiental na população e comerciantes locais. 
Somente no mês de fevereiro deste ano, o grupo Recicla Capão, que faz serviço de coleta seletiva à domicílio duas vezes por semana, apresentou o seguinte resultado: 
368 kg de garrafas pets;
155 kg de sacolas plásticas;
1.170 kg de papelão; 
109 kg de latas – e ainda sobrou muito material, mas este foi o montante que o caminhão conseguiu levar.
De acordo com dados do Vídeo Mutirão Educapão, “60% dos resíduos que vão para o lixão de Palmeiras-BA vem do distrito do Vale do Capão. Apesar de ter apenas 1.800 moradores, um número bem menor do que os mais de 7 mil do município, estamos produzindo muito mais, até mais do que podemos comportar”. 
Ou seja, estamos numa louca produção de lixo e pouca preocupação sobre os destinos dele. Com isso, as ações do Capão Limpo se baseiam na produção de materiais explicativos, de como separar seu lixo e as destinações de cada um, ações de visitas às casas e buscando parcerias com órgãos públicos e comerciantes.
Além disso, existem algumas propostas de encaminhamentos aos comerciantes para diminuição e troca de embalagens de produtos, como por exemplo, substituindo as garrafas long neck por latinhas.
A gente sabe que o caminho é árduo, mas sabemos também que conscientizar moradores, comerciantes e turistas é somente um primeiro passo para conseguir deixar o Capão, ainda mais, lindo e limpo!
Contamos com sua força, apoio e curtida em nossa fanpage também!
Veja aqui o material produzido pelo Vídeo Mutirão Educapão:

Leia também!

0 Comments CLIQUE E COMENTE →


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>