Onde tem cacau tem CEPLAC

Esse é o lema da CEPLAC- Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira, que é uma instituição pública de pesquisa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Criada em 20 de fevereiro de 1957, época em que a economia cacaueira atravessava uma grave crise, teve sua atuação, nos seus primórdios, centrada basicamente no apoio à cacauicultura.

Existem superintendências localizadas no Brasil inteiro: Bahia, Espírito Santo, Pará, Amazonas, Rondônia e Mato Grosso. O foco desse texto vai para central localizada no Pará, em Marituba, Estação de Recursos Genéticos José Haroldo, que visitei recentemente e que venho trazer informações desse lugar rico em conhecimento e tecnologia ligadas ao Cacau – Theobroma cacao. A empresa abre as portas para os alunos de graduação e ensino técnico para visitas, estágios e treinamento ligadas ao melhoramento genético, criando uma oportunidade incrível para quem se interessa em atuar nessa área.

Em 1965, no Estado do Pará, foi instalada a primeira frente de trabalho denominada de Serviços Experimentais de Belém – SEBE, e tinha como objetivo coordenar e facilitar às expedições botânicas que procuravam material genético em variedades de cacaueiros nativos. Hoje, essa possui maior Banco de Germoplasma de variedades de cacau do mundo. Para conhecimento geral, os Bancos de Germoplasma são infraestruturas científicas destinados a conservar o património genético das plantas, sob a forma de sementes, DNA, tecidos, etc. A conservação de germoplasma é um complemento da conservação in situ, proporcionando um “seguro” contra a extinção das espécies no seu habitat.

Foto: SELMA OHASHI

A instalação da CEPLAC no Pará é fruto de um processo histórico, com a aprovação do Procacau (Diretrizes para a Expansão da Cacauicultura Nacional – 1976 a 1985), programa do governo federal, o Pará foi contemplado com uma meta inicial de 50 mil hectares. Com isso, o embrionário programa de pesquisa e implantação iniciado timidamente anos antes, não só tomou vulto, como também possibilitou à Ceplac assumir integralmente a responsabilidade pelo fomento e desenvolvimento à cacauicultura nos estados do Norte.

As linhas principais de pesquisa que a Comissão trabalha são:  BIOTECNOLOGIA, CONSERVAÇÃO E MELHORAMENTO GENÉTICO, AGROECOLOGIA, SOCIOECONOMIA, AGROINDUSTRIALIZAÇÃO, DIVULGAÇÃO E MARKETING DO CACAU.

Fotos: SELMA OHASHI

A comissão trabalha com a missão de promover, estimular, coordenar e executar programas e projetos de geração, difusão e transferência de tecnologias para a cacauicultura. Além de desenvolver ações com vistas à sustentação agroeconômicas das regiões produtoras de cacau. Sempre atentando para as demandas de produção do mercado.

Por isso a área de atuação no Pará em bem ampla, em 56 municípios distribuídos em três núcleos de extensão rural e três estações experimentais do serviço de pesquisa. Levando informação e tecnologia a produtores de cacau com o objetivo de sistematização, aprimoramento e consolidação da lavoura cacaueira, em bases sustentáveis, quanto à promoção e melhoria das condições de vida, dos agricultores e comunidades rurais assistidos na região.

O programa de pesquisa engloba ações multidisciplinares nas áreas de sistemas agroflorestais, climatologia, entomologia, fitopatologia, genética e melhoramento, pós-colheita, solos e nutrição de plantas, e biologia molecular. A Pesquisa prioriza o desenvolvimento de modelos alternativos de sistemas agroflorestais apropriados para o pequeno produtor rural, especialmente para recuperação de áreas degradadas ou antropizadas, objetivando sua reincorporação ao processo produtivo.

Para conhecer mais desse trabalho maravilhoso vocês podem acessar : http://www.ceplacpa.gov.br/site/

 

Leia também!

0 Comments CLIQUE E COMENTE →


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>