Estamos comendo alimento contaminado?

Reveja alguns conceitos…

Toneladas de agrotóxicos estão sendo despejados no solo e as plantas que servem de alimento para nós seres humanos acabam absorvendo todo esse veneno, e quem acaba ingerindo todos esses elementos somos nós.

No passado o tempo era uma peça chave para o crescimento dos vegetais, quanto mais tempo a planta demorava para crescer, mais saudável, saborosa e nutritiva ela seria. O tempo ditava tudo, mas esse mesmo tempo se tornou obsoleto, desnecessário, na verdade ele passou a ser um empecilho para os grandes produtores de alimentos, tempo agora é dinheiro e não sinal de qualidade.

Hoje cortar pela metade o tempo de produção significa ganhar mais e mais dinheiro, mas e a nossa saúde e a nossa segurança alimentar onde fica?

O alimento se tornou uma bomba relógio, durabilidade e beleza hoje são peças chave, quanto maior e maior a vida útil do vegetal mais valorizado ele será, mas me digam de que adianta um tomate ser capa de revista se ele não apresenta nenhum beneficio nutricional para nós, onde entra o sabor ,de que adianta a robustez se o sabor é o que realmente importa , eu particularmente não me deixo levar por esses atributos falsos, gosto mesmo daqueles tomatinhos pequenos, cheios de vida e sabor, enrugados as vezes, com seus defeitos que a meu ver são encantadores.

Sou da época em que se alimentar bem era prioridade e não apenas um mero alimento do ego, afinal de contas já estamos cheios de egos inflados que mal cabem nas portas por onde passam.

Falando em épocas gloriosas, durante muito tempo o ser humano vivia inteiramente do cultivo de alimentos, não era utilizado nenhum tipo de aditivo químico ou qualquer outro artificio para que as plantas crescessem, não estou condenando as técnicas atuais, pelo contrário, através delas vários alimentos surgiram e foram possíveis de serem cultivados.

Tudo provinha do solo e as regras eram ditadas pelas fases da lua, quantidade de chuva, sol e a sabedoria popular, as estações do ano eram claras e bem definidas, hoje com o uso indiscriminado de aditivos isso já não é mais possível, frio no verão, calor no inverno, pragas e doenças novas, uma população que cresce a cada segundo desenfreada, como diria o rapper EMICIDA “DAQUI A POUCO NÃO RESTA PLANETA NEM PARA AS BARATAS”.

Esta mais do que na hora de repensar nossos hábitos, repensar novos usos, reduzir o consumo, rever conceitos, reaprender …

Leia também!

Oldemar Diniz

Oldemar Diniz

view all posts

Residente na cidade de Betim-MG,sou Engenheiro Agrônomo e técnico em Agropecuária. Sou idealizador do projeto VERDEJAR - Ser verde tornar-se verde, dou aulas gratuitas na comunidade sobre agricultura orgânica e cultivo de hortas, realizo a doação de mudas de arvores frutíferas, gosto muito de ler, apaixonado pela natureza e os animais, aspirante a budista, fotografo nas horas vagas, praticante da paz interior .

0 Comments CLIQUE E COMENTE →


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>