Sustentabilidade em um copo d’água.

Sempre tive certa desconfiança e resistência em relação ao uso de utensílios e produtos descartáveis, e após o levantamento de uma pesquisa realizada pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) de Itapetininga ficou claro que minha desconfiança tinha fundamento.

Segundo a pesquisa, a produção de apenas um copo descartável de plástico (a base de polipropileno ou poliestireno) consome cerca de 3 litros de água, somado ao consumo de energia elétrica e de combustíveis fósseis no transporte.

Mas vamos nos ater apenas ao consumo de água neste processo.

As indústrias do setor geralmente possuem sistemas de reutilização da água, mas nenhum sistema é totalmente eficiente, portanto, em média, 25% da água é perdida na produção.

Logo, cerca de 500 ml de água são perdidas durante o processo de fabricação de um copo descartável.

Durante o ápice da crise hídrica, principalmente no estado de São Paulo, surgiram adeptos dos descartáveis alegando a economia de água por não ter que lavar os tradicionais copos de vidro reutilizáveis. Mas enquanto lavar de forma convencional um copo de vidro utiliza em média 300 ml de água, o copo descartável utiliza muito mais para ser produzido. Em lavadoras automáticas o gasto é ainda menor, cerca de 100 ml.

Esse é apenas um dos impactos diretos causados pela produção e uso de descartáveis plásticos. E embora estes produtos possam ser reciclados seu baixo valor no mercado de recicláveis, somado ao alto custo na coleta, separação e lavagem inviabilizam sua reciclagem e acabam seguindo direto para lixões e aterros sanitários. Não deixaremos de conviver e utilizar os descartáveis a médio prazo, mas podemos optar por materiais menos nocivos ao meio ambiente, como os copos e pratos de “plásticos” biodegradáveis a base de amido de milho e outras fibras vegetais.

Reuso de copos
Reuso de copos

Então lembrem-se: na festa de aniversário, no churrasco ou no bebedouro e cafezinho da empresa usem copo reutilizável ou biodegradável.

Um pouco mais caro, mas certas coisas na vida não têm preço.

Leia também!

0 Comments CLIQUE E COMENTE →


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>